Deputado propõe comissão para acompanhar presos na Venezuela.

Publicado em 22 setembro 2015

As constantes denúncias de que brasileiros estão presos na Venezuela e as informações desencontradas dos motivos das prisões motivaram o deputado estadual Oleno Matos (PDT) a propor a criação de uma Comissão Temporária Especial Externa da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), formada por cinco deputados, para acompanhar as investigações e conhecer de perto as condições em que estão os brasileiros no país vizinho.

Por telefone, Oleno antecipou à Folha que a proposta será apresentada na sessão de hoje, da ALE, quando será deliberada em plenário. De acordo com o deputado, familiares dos presos o têm procurado e relatam que os brasileiros foram levados para Puerto Ordaz, cidade a 835 km de Boa Vista, e que desde então não conseguem manter contato.

“Estamos sabendo que são vários casos e os relatos dos familiares são de que não apresentam um motivo pela prisão. Eles não têm informação do porquê da prisão, e a Assembleia deve acompanhar estas investigações. Não podemos aguardar apenas pelo Estado. Vamos criar esta comissão e nos deslocar até a Venezuela para averiguar as condições que estão estes brasileiros”, disse Matos.

Ainda segundo ele, as acusações contra os brasileiros são as mais diversas e vão desde descaminho de combustível até compras acima da quantidade permitida. Em algumas situações, os familiares desconhecem o motivo das prisões.

“Queremos acompanhar de perto e saber que providências os governos, tanto o brasileiro quanto o venezuelano, estão tomando e, se for o caso, vamos juntar dois ou três deputados e nos deslocarmos até Porto Ordaz para ver como está a situação destes brasileiros. Não sabemos se são todos roraimenses, mas a maioria é de Roraima”, frisou.

Há duas semanas, a imprensa local noticiou denúncia de que mais de dez pessoas haviam sido presas na fronteira pela Guarda Nacional Venezuelana, em retaliação à prisão de um militar venezuelano acusado de roubar um estabelecimento comercial em Pacaraima, município que faz fronteira com a Venezuela, ao Norte do Estado.

A denúncia feita por duas moradoras de Pacaraima afirma que, em um dos casos, uma família cuja mulher é doente, foi ao país vizinho comprar medicamentos e lá foram detidos. Para pedir ajuda, elas gravaram um vídeo e encaminharam ao deputado. “Estamos fazendo este apelo porque, aparentemente, aqui fora ninguém vê nada, ninguém sabe de nada. Mas os que estão lá dentro sabem do problema. Precisamos de misericórdia”, clama uma das denunciantes durante o vídeo.

Fontehttp://www.folhabv.com.br/


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Sugestão de Leitura
Enquete

Deus pode usar a doença para provar uma pessoa?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...
Lista de Links
Copyright 2007-2012, Jota7.com - Todos os direitos reservados.