Xingu quer transformar sindicato dos garçons em entidade de utilidade pública

Publicado em 22 novembro 2016

garcon

O deputado estadual Jânio Xingu (PSL) apresentou um projeto de decreto legislativo para transformar o Sintag (Sindicato dos Garçons e demais Trabalhadores no ramo de Hotéis) uma entidade de utilidade pública. A medida, se aprovada, permitirá que o sindicato usufrua de vários benefícios, entre eles de receber dinheiro público para aplicar nas ações voltadas para atender à classe.

A mudança se justifica, conforme o parlamentar, por conta da natureza da profissão, pois geralmente os garçons costumam desempenhar as atividades no horário noturno, reduzindo sobremaneira a qualidade de vida, uma vez que altera o metabolismo, podendo causar danos à saúde, contribuindo dessa forma para o envelhecimento precoce.

A direção da entidade sindical foi quem procurou o parlamentar para pedir apoio nessa mudança. “O trabalho feito pela minha equipe em todos os bares da cidade detectou que os garçons passam muito sono por trabalharem no turno da noite. Esse decreto legislativo tornará a entidade de utilidade pública, para que receba dinheiro público para contratar psicólogas e assistente social para que possam orientar, tratar esses profissionais, pois muitos garçons que envelhecem rapidamente porque passam noites acordados”, disse Xingu, ao ressaltar que a entidade poderá investir também na qualificação desses profissionais.

O parlamentar acredita que nesta terça-feira, 22, o projeto entre na ordem do dia para que seja apreciado e votado na Casa. Ele está confiante na aprovação. “Acredito piamente numa decisão unânime do plenário em favor do sindicato dos garçons. Acredito que nenhum deputado irá se opor a votar em favor de um projeto tão relevante, de grande magnitude que vai beneficiar mais de três mil garçons no Estado de Roraima, afinal, enquanto as pessoas se divertem os garçons prestam um grande serviço à sociedade”, justificou.

O presidente da entidade sindical, Eledilson Gomes Baia, também acredita na aprovação do projeto. Há dois anos à frente do sindicato, ele comentou que hoje a maior dificuldade enfrentada pela categoria é falta de qualificação. As que são oferecidas no Estado, segundo ele, são cobrados preços que não cabem no bolso dos garçons, haja vista que um garçom ganha atualmente um salário mínimo e tem que fazer ‘malabarismo’ para melhorar esse salário.

A transformação do sindicato em um ente de utilidade pública proporcionará à classe esse leque de opções. “Vamos investir em ações voltadas para o trabalhador e também à família dos garçons. O acesso à qualificação para os garçons no Estado tem um custo muito alto. Esse Decreto Legislativo sendo aprovado poderemos oferecer esses cursos na estrutura física do sindicato, tudo promovido por nossa própria instituição”, explicou, ao dizer que atualmente 50% dos associados já estão fazendo curso técnico ou faculdade, devido à parceria do sindicato com essas instituições, que permite um desconto razoável.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Sugestão de Leitura
Enquete

Deus pode usar a doença para provar uma pessoa?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...
Lista de Links
Copyright 2007-2012, Jota7.com - Todos os direitos reservados.