Afasta de mim esse cálice!

Publicado em 30 março 2017

Quem nunca já disse essa frase ou algo parecido?Na nossa longa caminhada da vida, somos expostos a momentos, situações que nos levam a ter que decidir sobre intensa pressão emocional e até espiritual. A frase que já foi até tema de música (Cálice- Chico Buarque) está em todos os quatro evangelhos. Depois de pouco mais de três anos se preparando e preparando os que lhes cercavam (discípulos) Jesus chegou ao momento mais difícil vivido por Ele até ali. Mesmo sabendo que tinha vindo ao mundo para esse propósito Ele sentiu a alma perturbada e disse:

“Abba, Pai, todas as coisas são possíveis para ti, afasta de mim este cálice;

Nós meros humanos temos recorrido muitas vezes, e de forma muito rápida para essa saída fácil para evitar as circunstâncias negativas apresentadas em nossas vidas. O medo de nos arriscarmos, de nos prejudicarmos, nos machucarmos e principalmente nos decepcionarmos tem nos feito saltar muitas etapas, evitar muitos confrontos, desistir de muitas coisas importantes. As pessoas estão a cada dia se mostrando mais desconfiadas do carácter humano, os relacionamentos estão perdendo profundidades, o amor “literalmente” tem se esfriado, as amizades são baseadas diretamente no interesse, os nossos “melhores amigos” tem sido descartados de forma tão rápida, instantânea que assusta. O “grande amor” de nossas vidas tem se tornado piores inimigos num fechar de olhos, numa pequena lágrima, por uma tal de ” incompatibilidade de gênios” ou por um outro ” grande amor”.
Não estamos querendo pagar nenhum preço por nada, não queremos abrir mão de nada em nossa vida. O lance é seguirmos em frente sem olhar para trás, sem peso na consciência. Até porque não somos obrigados a ter que beber um “cálice”que não queremos, nada é mais importante que eu fazer e viver da forma que quero é que me dá prazer.

Todavia, Não Seja Como Eu Quero, Mas Como Tu Queres.”

Diz as escrituras que Jesus estava com a alma perturbada, a tal ponto de transpirar sangue; Até se discute que Ele estava com medo da morte, da cruz. Ponto de vista difícil de ser verdade por se tratar de alguém que defendia a ideia do ” Não temas” que está escrito cerca de 365 vezes na própria Bíblia. O incômodo de Cristo é entendido quando Ele diz; ” Deus meu porque me desamparaste?” A separação do Pai inevitável por conta do pecado que ele carrega naquela cruz era sua preocupação, naquele momento iria acontecer um evento que nunca tinha acontecido e nunca mais iria acontecer no universo; a trindade estaria incompleta. Jesus suportaria tudo que suportou naquela cruz sozinho. Mas por amor, simplesmente por nos amar, apesar de todas as nossas imperfeições, pecados, traições, fraquezas, egoísmo, é pior ainda, nossa ingratidão Ele decidiu seguir em frente.

“Não seja feita a minha vontade, mas a tua!”

Será que não está na hora de pararmos de falar “afasta de mim esse cálice” e pagar o preço? Seguir a diante pode ser arriscado, talvez realmente lá na frente não valha apenas, mas sabe de uma coisa, será melhor que vivermos o resto da vida nos sentindo covardes e fracassados.

“Não seja feita a minha vontade, mas a tua!”

A Simplicidade do Mestre II
Pr. Marcone Lazaro


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Sugestão de Leitura
Enquete

Deus pode usar a doença para provar uma pessoa?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...
Lista de Links
Copyright 2007-2012, Jota7.com - Todos os direitos reservados.