Profissionais que atuam no setor turístico fazem city tour em Boa Vista

Publicado em 23 novembro 2016

Servidores municipais que atuam no setor do turismo de Boa Vista participaram de capacitação técnica na Intendência da Orla Taumanan, voltada para o atendimento aos turistas nos Centros de Informações. Dentre as atividades teóricas e práticas, os profissionais tiveram a oportunidade de participar de city tour pelos principais pontos turísticos da capital. O evento foi promovido pela Fundação de Educação, Turismo, Esporte e Cultura (Fetec).

O roteiro simplificado foi uma mostra do que normalmente é vendido nos pacotes turísticos da capital. Teve início no Centro Histórico, onde a cidade começou a se formar em 1830. Os servidores puderam conhecer mais sobre a colonização portuguesa na região, a construção do Forte São Joaquim, o Monumento aos Pioneiros, Porto de Cimento, Intendência e a Fazenda Boa Vista, que deu origem à cidade.

Em seguida, a comitiva seguiu até a Praça do Centro Cívico, onde foi falado sobre o planejamento urbanístico da cidade organizado entre 1944 e 1946 pelo engenheiro civil Darcy Aleixo Derenusson. O final do city tour se deu no Portal do Milênio e Praça das Águas, recentemente entregues revitalizados à população boa-vistense.

“Foi um roteiro básico, apenas para demonstrar aos participantes da capacitação uma ideia do que é oferecido pelas empresas de turismo. Mas normalmente os pacotes oferecidos aos turistas incluem também lugares mais isolados, como Bosque dos Papagaios, Parque Anauá e o Zoológico do 7º Bis”, afirmou Alda Amorim, superintendente de Turismo da Fetec.

A capacitação também foi composta por oficinas, palestras e workshops, onde foram abordados assuntos referentes ao turismo local, como o Plano de Desenvolvimento Integrado de Turismo Sustentável (Pedits), Plano Municipal de Turismo e o Plano de Desenvolvimento do Turismo (Podetur) – do Governo Federal, além de ações práticas. Os convidados, Magno Souza (Roraima Adventures) e Hélio Zanona (Makunaima Expedições), foram os instrutores do curso.

Para Zanona, houve uma melhoria na valorização da cidade, por meio da campanha Eu Amo Boa Vista, da prefeitura, além da revitalização dos espaços públicos e da infraestrutura da cidade. Isso tem despertado um interesse em conhecer a cidade. Mas ainda assim, é preciso potencializar mais ações que visem captar mais turistas que passam pela capital em destino a outros lugares dentro ou fora do Estado.

“É um trabalho de longo prazo e de posicionamento. A primeira coisa a ser feita é nos posicionarmos como corredor turístico, identificando assim qual o público que estamos atraindo. E temos vários nichos de mercado, como os observadores de aves, os turistas que vêm para conhecer o Monte Roraima, os da pesca esportiva ou o turista que vem apenas para visitar a família. Então, é preciso é otimizar uma estrutura na cidade a fim de que esse turista fique mais dois ou três dias antes ou depois do seu destino. É uma questão de estratégia, focando o nosso público-alvo”.

Magno Souza também elogiou a atuação da Prefeitura de Boa Vista em promover seus atrativos turísticos. Mas, segundo ele, o boa-vistense ainda conhece bem pouco, a não ser lugares mais pontuais como Tepequém, as cidades de fronteiras. Além disso, é preciso uma divulgação maior sobre o que Boa Vista tem a oferecer, despertando um interesse maior pela cidade.

“A quantidade de turistas que recebemos é de pessoas que quando chegam aqui, se deparam com uma realidade bem diferente do que imaginavam. Vêem uma cidade organizada, planejada, com boa infraestrutura e belas paisagens. Então, Boa Vista ainda é um destino desconhecido para muita gente, que necessita de um trabalho maior de divulgação a fim de mostrar aos turistas de que temos um ótimo lugar que vale a pena conhecer”.

A servidora pública Francisca Albuquerque é natural do Acre, mas vive em Boa Vista há 20 anos. E durante o curso ela pôde conhecer muito da cidade, o que despertou ainda mais sua paixão. “A gente vive aqui há tanto tempo e muitas vezes não nos interessamos a pesquisar sobre a nossa história. E nesse curso, fiquei muito encantada com tudo o que ouvi. E por isso quero conhecer mais, pois eu amo muito esta cidade”.

Atendimento – Para melhor receber e instruir quem vem conhecer a capital, a Prefeitura de Boa Vista disponibiliza Centros de Atendimento ao Turista, localizados na Intendência Municipal e na Praça Velia Coutinho. Estes estão abertos diariamente (inclusive aos sábados, domingos e feriados), das 16h às 22h.

De acordo com a Superintendência de Turismo da Fetec, nos últimos seis meses, houve registros nesses centros de um grande número de pessoas vindas de outros estados brasileiros e de cerca de 30 países, como Colômbia, Alemanha, Arábia Saudita, Estados Unidos e Peru. Devido a proximidade geográfica, Amazonas e Venezuela estão entre os que mais enviam turistas à capital.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Sugestão de Leitura
Enquete

Deus pode usar a doença para provar uma pessoa?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...
Lista de Links
Copyright 2007-2012, Jota7.com - Todos os direitos reservados.