‘Colheita da Soja 2016’ terá palestras e Dia de Campo

Publicado em 29 agosto 2016

Serão dois dias de festa: no primeiro, dia 2 de setembro, haverá evento na Universidade Federal de Roraima (UFRR), onde serão debatidas as tendências do agronegócio com foco para a cultura de grãos e carnes, as alternativas para exportação de soja e como fazer de Roraima plataforma de produção de alimentos para o Brasil e o mundo.

No segundo dia, 3 de setembro, os produtores se reunirão na Fazenda Luana Luiza, BR-174, km 473 – município de Boa Vista – para dar início à colheita da soja. Na propriedade a meta é colher cerca de 45 mil sacas do grão. A expectativa para todo o estado de Roraima é de 76 mil toneladas de soja.

“Foram árduos dias de trabalho, mas a estrutura está pronta para receber o dia de Campo, isso graças ao trabalho dos nossos parceiros do evento. A colheita vai dimensionar nossas potencialidades ao Brasil e do mundo. Vai dizer que temos lavouras excelentes. Os empresários podem vir aqui calibrar os olhos e verificar nosso alto potencial produtivo”, ressaltou o presidente da COC Soja (Comissão da Colheita), Marlon Buss.

Para ministrar as palestras a Comissão da Colheita 2016 convidou os renomes no segmento: Vlamir Brandalizze, de Curitiba/PR; Gabriel Debellian, do Rio de Janeiro/RJ; e Luís Antônio Pagot, de Manaus/AM. Eles possuem expertise no cultivo do grão e será uma oportunidade para que produtores de Roraima troquem experiências e conhecimentos.

“O alto nível das palestras mostra também o interesse dos produtores, uma vez que a sugestão saiu da comissão. Dentro de um curto espaço de tempo teremos o sonho de ver Roraima auto tutelada da econômica do contracheque”, disse o presidente da Federação de Agricultura de Roraima (FAERR), Sílvio de Carvalho.

O secretário estadual adjunto da Agricultura, Volney Costa, destacou que o Governo tem se preocupado com o setor produtivo do estado. Disse que o agronegócio de grãos traz diversos benefícios, pois, no caso da soja, há a transformação de proteínas vegetais em animais. Destacou que quanto mais a soja ocupar áreas no estado, os insumos irão baratear com toda a cadeia do produto, o que incentivará outros produtores a investir em Roraima. Outro quesito é a contribuição do pequeno produtor com os números da soja.

“O setor mostra toda a capacidade técnica ou tecnológica para produção das nossas lavouras como clima e solo. Os outros estados não conhecem essa capacidade ainda. No dia de campo, dia 3, vamos mostrar os índices tecnológicos. O Governo do Estado fomenta a produção também do pequeno agricultor, tanto que no PA Nova Amazônia (Projeto de Assentamento Nova Amazônia, há 24 deles, plantando 515 hectares por ano. Por causa da estiagem do ano passo, só agora estamos nos recuperando e, certamente, teremos produção recorde este ano”, destacou o secretário.

 

PROGRAMAÇÃO

Dia 2 –  sexta-feira (Auditório do CAF, na UFRR)

19h00 – Abertura oficial do evento;

19h30 – Infraestrutura para tornar Roraima uma Plataforma de Produção de alimentos para o Brasil e o Mundo, com Luís Antônio Pagot;

20h00 – Palestra Alternativas Logísticas para exportação da Soja, com Gabriel Debellian;

20h30 – Palestra Tendências do Agronegócio Mundial e Brasileiro com foco em grãos e carnes, com Vlamir Brandalizze.

 

Dia 3 – sábado

8h00 – Dia de Campo e exposição de maquinários;

10h00 – Pronunciamento de autoridades;

10h30 – Largada da Colheita da Soja 2016;

12h00 – Almoço com programação artística.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Sugestão de Leitura
Enquete

Deus pode usar a doença para provar uma pessoa?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...
Lista de Links
Copyright 2007-2012, Jota7.com - Todos os direitos reservados.