ENTREVISTA – “Eu me achava superior”, diz Caroline Celico

Publicado em 30 outubro 2011


Caroline Celico, 24, ficou famosa depois de casar com o jogador Kaká, com quem começou a namorar aos 15 anos. Um ano depois entrou, segundo ela, por vontade própria para a Igreja Renascer em Cristo, da qual Kaká sempre fez parte. Batizou-se, matriculou-se em grupos de estudo da Bíblia e passou a frequentar os cultos de maneira quase compulsiva.
Sua mãe, Rosângela Lyra, 46, católica, empresária da moda, percebeu o exagero e tentou conter a filha. “Ela quis me proteger da Renascer. Tentou me afastar da igreja, mas sempre que ela tentava, eu entrava mais e mais”, lembra Caroline. As brigas ultrapassaram os limites das disputas entre adolescentes e seus pais e as duas quase romperam. “Cheguei a jogar fora as coisas dela de santo, a quebrar uma pulseirinha, diz. “Me envolvi completamente, fui fanática.”
Hoje, além de cuidar dos filhos do casal, ela também se lançou como cantora de música gospel. Hoje, além de divulgar seu CD e DVD está com um novo projeto: o site Amor Horizontal, que se servirá para fazer doações de produtos a ONGs que atendem crianças brasileiras. O projeto deve estrear antes do fim do ano e será inicialmente sustentado com os lucros da venda do CD e do DVD.
Algum tempo atrás, o casal se desligou da igreja Renascer, onde ela era tratada como pastora e ele como presbítero. Em entrevistas recentes, ao jornal O Estado de São Paulo e a revista Istoé, ela finalmente decidiu contar como foi a saída da igreja evangélica Renascer.
“Acabo o DVD com a seguinte pergunta: “Para que denominações, para que religiões, se só há um nome, que é Jesus?. Antes, achava que uma religião era melhor que outra, que estava mais certa que todo mundo. Não sei se por terem me ensinado assim. Hoje, pra mim isso é uma mentira.”, afirma Carol
Aos 18 anos, Caroline se casou na sede da Renascer, então na avenida Lins de Vasconcelos, o mesmo prédio que viria a ruir quatro anos depois ferindo 117 pessoas e matando nove. Quando foi para a Itália, onde o marido jogaria no time do Milan, em 2003, estava convencida que expandiria a Renascer na Europa.
Foi nesse período que ela se tornou pastora e passou a pregar para o rebanho da Renascer via internet. Em 2009, durante um sermão, sugeriu que Deus havia dado dinheiro para o Real Madrid, em plena crise financeira, para contratar seu marido. “Me arrependo profundamente dessa declaração. Escutei de uma pessoa e repeti”, diz. Quando questionada sobre o autor da frase, ela sorri, toma um gole de água e desconversa. “Não penso mais como aquela Carol, mais imatura, influenciável. Quero seguir o meu caminho com as minhas próprias pernas. Esse foi o motivo pelo qual saí da Renascer.”
Os líderes da Renascer, Estevam e Sonia Hernandes foram presos em 2007, quando tentavam entrar nos EUA com US$ 56 mil escondidos em malas e em uma Bíblia. Eles foram detidos, condenados pela Justiça americana e cumpriram tempo de cadeia. Mas não é esse o motivo de sua saída.
Perguntada sobre o que determinou o rompimento, ela é enfática: “Foi um baque perceber que estava querendo agradar mais a pessoas do que a Deus. Olhando as atitudes dos meus líderes, percebi situações em que a palavra não condizia com a atitude. Na igreja, eu era superheroína da fé, superpastora, mas chegava em casa tratava mal a pessoa que trabalhava para mim”.




Sugestão de Leitura
Enquete

Deus pode usar a doença para provar uma pessoa?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...
Lista de Links
Copyright 2007-2012, Jota7.com - Todos os direitos reservados.