A Estratégia da antecipação

Publicado em 10 dezembro 2014

O título é com certeza bem familiar para quem é empresário, estudante de administração ou economia. E os especialistas nestas áreas falam da estratégia de antecipação como sendo proatividade de mercado que é ter a capacidade de antecipar mudanças. Quando uma empresa constrói uma ação proativa, ela está procurando agir ou antecipar uma mudança. E essa antecipação, muitas vezes, vem por meio de ações inovadoras.
É mais ou menos isso que muitas vezes temos que aplicar em nossas vidas, nos nossos relacionamentos e nos nossos projetos pessoais. É importante nos prepararmos dentro de uma perspectiva para que não venhamos ser surpreendidos no futuro.
Essa estratégia pode até parecer algo inovador, a grande sacada dos últimos tempos, mas na verdade é muita antiga, tudo começou quando Deus se antecipou a satanás; enquanto o diabo pensava que estava pregando uma peça em Deus, desviando o homem (Adão) de seu caminho, o Todo poderoso já havia preparado um Salvador para a humanidade.
E desde a criação do mundo que vem essa batalha, satanás prepara algo e Deus tem sempre uma resposta pronta.
Duas vezes satanás tentou impedir que viesse ao mundo um libertador. Sem muita criatividade ele acaba usando as mesmas estratégias. Quando o povo de Deus era escravo no antigo Egito nasceu no coração do Faraó o desejo de reduzir o crescimento do povo Hebreu mandando as parteiras hebreias matar todos os recém-nascidos homens. Mas elas não foram obedientes ao Faraó e os meninos sobreviveram. Não satisfeito “Então ordenou Faraó a todo o seu povo, dizendo: A todos os filhos que nascerem lançareis no rio, mas a todas as filhas guardareis com vida.”Êxodo 1:22.
Mas Deus encheu o coração de uma mãe de amor por seu filho nascido naquela época a tal ponto que ela escondeu a criança por meses, e quando não teve mais tempo, decidiu entregar ele a própria sorte, ou melhor a seu destino, a criança colocada no rio em um cesto é encontrada pela filha do Faraó. Um a Zero para Deus, Moisés o homem que iria liderar o povo Hebreu na saída do Egito foi criado dentro da casa do próprio rei debaixo de suas barbas.
Depois que alguns magos comunicaram ao rei Herodes que estava próximo o cumprimento da profecia do nascimento do Cristo, o verdadeiro Rei dos Judeus. Herodes ficou possesso e começou sua perseguição para matar o menino prometido. A luta ali não era por um simples reinado, satanás usou Herodes, porque sabia que aquele era o filho de Deus, o Salvador do mundo. A estratégia do infanticídio foi de novo utilizada para tirar a vida do Escolhido, porém mais uma vez falhou, Deus sempre antecipou avisando a José para fugir com Maria e Jesus para que o exército de Herodes não o encontrassem.
“eis que o anjo do Senhor apareceu a José num sonho, dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito, e demora-te lá até que eu te diga; porque Herodes há de procurar o menino para o matar.” Mateus 2:13
Tudo isso, é uma simples, introdução do que Deus quer nos revelar para os próximos dias. Fim de ano, fim de um ciclo, e é natural que o ser humano seja levado a fazer suas avaliações de tudo que viveu, com isso contabilizando as vitórias e derrotas, as coisas boas realizadas e as coisas não tão boas. As festas de fim de ano, principalmente o Natal, deixa muita gente feliz, porem outras tristes, deprimidas. Parar por um momento e refletir não tem sido uma tarefa fácil para humanidade que passa o ano todo, tomando todas as decisões sem consultar a Deus, sem querer saber a opinião Dele (Suas leis e seus mandamentos). Quantos relacionamentos errados, envolvimentos sem sentido, comportamentos impróprios, discussões e brigas com as pessoas amadas, E por conta disso, colhendo sofrimento, decepções entre outras coisas. Ele não se cansa, o diabo é astuto, uma data criada para comemorar o nascimento de Cristo, para comunhão entre as famílias, momento de agradecer a Deus pelo maior presente dado a humanidade, vem sido transformada num momento de consumo desenfreado, obrigando as pessoas se endividarem, e por incrível que pareça, adorar uma figura estranha vestida de vermelho que institui a mentira na cabeça das crianças e até de adultos. O fato de crescermos acreditando numa mentira que parece tão inofensivo, é uma porta perigosa, para a ação do “pai da mentira”. Jesus nos alerta; “Ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira.”João 8.
Mas uma vez Deus usa a Estratégia da antecipação e nos diz, nada está perdido, temos como mudar essa situação. Nossas decisões erradas, nossos problemas, nossas lutas, as acusações sobre nós, o sentimento de dor, a falta de perdão, o rancor, as mágoas, o vazio, tudo isso que vem ao nosso coração em períodos de avaliação pessoal, pode ser mudado, porque Deus institui o perdão antes do pecado. Ele preparou antes da criação de tudo, alguém que se sacrificaria por cada um de nós. Um caminho de volta para Ele, pavimentado com dor, humilhação e sangue, muito sangue derramado numa cruz. Jesus veio ao mundo para recuperar o que se havia perdido, e quem o reconheceu como Mestre e Senhor, ganhou o direito a paz que o mundo não pode oferecer, porque Ele é a paz dos que guerreiam, esperança dos que se encontram perdidos, e a luz para quem vive na escuridão.
Jesus é o amor de Deus, que nos constrange. Nada que a gente faça, acredite ou deixe de acreditar pode diminuir o seu amor por nós.
Nunca esqueça Ele está a porta, Ele continua tão perto que podemos sentir sua presença. Basta entrarmos em nosso quarto dobrarmos nossos joelhos e antecipar toda a dor é o sentimento de culpa clamando; “Eu preciso de ti Jesus…”
Feliz reflexão do Natal para você…

Pr. Marcone Lazaro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Sugestão de Leitura
Enquete

Deus pode usar a doença para provar uma pessoa?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...
Lista de Links
Copyright 2007-2012, Jota7.com - Todos os direitos reservados.