Por pouco!

Publicado em 30 julho 2014

O tema parece estranho, mas logo, vamos entender que durante toda a nossa vida, seja em que idade for, nós vamos sempre nos deparar com oportunidades, sim, muitas para o bem, mas quase sempre a maioria para o mal, porque no mundo jaz o maligno. Por pouco, pelo um triz, raspando, batendo na trave (sem querer lembrar da derrota humilhante da seleção rsrsrsr) nós temos tomados decisões acertadas e erradas. E no final a gente entra na lei que vale para todos, independente quem seja; cristão-evangélico, católico, espírita, ateu, rico, pobre, criança, jovem, velho, homem, mulher a Lei da semeadura, o que você plantar é o que você vai colher.

“Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (GL 6:7)

Tão certo como amanhã é um novo dia, a decisão que tomarmos hoje, vai acarretar alguma coisa no futuro, seja boa ou má. Por isso Deus nos alerta para Lei da semeadura. E não tem oração forte, jejum, choradeira… Quando se trata do que decidimos, Deus nos perdoa com todo amor quando a decisão é errada. Porém Ele não nos impedi de colhermos o resultado de nossas ações…
Um dos maiores exemplos é a vida do Apóstolo Paulo, que antes quando era Saulo, perseguiu, prendeu, açoitou e matou muitos cristãos. Saulo se tornou na sua época o pior inimigo dos cristãos e de Jesus.
Tanto que o próprio Jesus apareceu para Paulo lhe questionando:
‘Saulo, Saulo! por que você está me perseguindo? ’ Atos 22:7
E Saulo perguntou:
Quem és tu, Senhor? E ele respondeu: ‘Eu sou Jesus, o Nazareno, a quem você persegue’. Atos 22:8
Nós já sabemos que Saulo aceita Jesus, se torna Paulo e tem os olhos abertos para o evangelho e vira uma máquina de evangelizar por todo o mundo. Mas mesmo assim, ele sofreu tudo que ele produziu, mesmo que fosse para glória de Deus, mas ele teve que pagar. Além dos açoites, prisões a palavra fala sobre um espinho na carne, que não é muito claro, ninguém sabe ao certo de que se trata o problema, só sabemos que era algo muito incômodo para o Apóstolo clamar três vezes para Deus lhe retirar o espinho, e ele não ser atendido, e ouvir só de Deus “A minha graça te basta,”
2 Coríntios 12:9

Olhando de forma sentimental até parece que Deus está sendo muito duro com Paulo, alguém com tantos serviços prestados ao evangelho. Por isso, temos que ficar atentos com as nossas decisões de hoje, nossas atitudes.

“pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (GL 6:7)

Apesar de todas as lutas, prisões e açoites e até viver com um espinho na carne Paulo serviu a Deus pregando o evangelho em todos os momentos. Mesmo diante de seus perseguidores; A palavra conta que o Apóstolo foi levado diante de várias autoridades judaicas e romanas: o Sinédrio, o comandante Cláudio Lísias, os governadores Félix e Pórcio Festo e por fim o rei Agripa. Esse último quase se convence diante do testemunho de Paulo, tanto que declarou : Por pouco me persuades a fazer-me cristão

Decisão errada, grande oportunidade perdida

Agripa II foi o último dos reis herodianos. Durante muitos anos, teve um relacionamento incestuoso com sua própria irmã, Berenice. Além disso, tinha um coração dividido entre os judeus e os romanos. Foi a esse homem poderoso marcado pela imoralidade em sua vida pessoal, que Paulo confrontou com o evangelho de Cristo.

E por muito pouco ele perdeu sua salvação…

O rei Agripa achou que Paulo quis convertê-lo com muita facilidade. O rei era inteligente e conhecia tanto as leis judaica como a fé cristã.

O que lhe faltou?

Sensibilidade para ouvir a voz de Deus, e como muitos de nós temos vivido por aí, perdendo tempo, não aproveitando as oportunidades, e por muito pouco,muito pouco mesmo perdendo a salvação que só é possível através de Cristo Jesus.

Pr. Marcone Lázaro


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Sugestão de Leitura
Enquete

Deus pode usar a doença para provar uma pessoa?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...
Lista de Links
Copyright 2007-2012, Jota7.com - Todos os direitos reservados.