Uma carta e um Carteiro…

Publicado em 26 julho 2014

Uma coisa é certa quando um assunto passa a chamar muito a sua atenção, lhe trazendo qualquer tipo de emoção, seja boa ou ruim, cuidado! De alguma forma você está ligado com isso, mais do que você imagina. Criticar, fazer qualquer juízo, acusar sem conhecimento profundo de causa, não nos torna sábio e sim tolo. Antes de qualquer posicionamento, temos que analisar profundo e deixar o emocional e o conhecimento empírico de fora. Se você quer conhecer mais sobre algo ou alguém estude, se relacione. É de Deus e sua palavra (Bíblia) que estou falando. Não é difícil vermos hoje em dia muita gente, pessoas inteligentes, intelectuais caírem na armadilha do conceito formado superficialmente. Como posso opinar, criticar a palavra de Deus e até o próprio Deus sem antes me aprofundar, buscar e conhecer? O certo seria deixar o disse me disse, e mergulhar no campo da pesquisa, a própria Bíblia nos ensina: “Conhecereis a verdade e a verdade nos libertará” e o próprio Deus diz: “fazei prova de mim”
Ninguém está proibido de se aproximar de Deus e pedir uma prova, em querer saber se é verdade sua existência e a veracidade de sua palavra.
Gideão era um homem que só conhecia Deus, pelo que foi passado das gerações anteriores, que aliás viram grandes milagres e maravilhas. Mas ele nunca tinha visto nem vestígio, ele tinha muitos motivos é para não crer em nenhum Deus, até porque sua nação, vivia um drama há muito tempo, sendo obrigada a ver tudo que produzia “ alimentos” sendo saqueado, roubado e destruído por nações vizinhas mais forte. (“Assim Israel empobreceu muito pela presença dos midianitas; então os filhos de Israel clamaram ao Senhor. ” Juízes 6:6”) E com isso, sendo obrigado a se esconder para conseguir algum alimento para o seu povo, que ele se encontrou com o Anjo. Gideão é convocado por Deus para uma grande missão de libertar o povo israelita do domínio dos seus inimigos, mas mesmo, uma visita tão extraordinária e celestial, não foi capaz de impedir sua incredulidade.
“E Gideão disse a Deus: “Quero saber se vais libertar Israel por meu intermédio, como prometeste. Vê, colocarei uma porção de lã na eira. Se o orvalho molhar apenas a lã e todo o chão estiver seco, saberei que tu libertarás Israel por meu intermédio, como prometeste”. E assim aconteceu. (Juízes 6.36-40)
Mas nós sabemos que a dúvida de Gideão não ficou por aí, ele pediu mais prova, porém isso, não vem o caso agora, o que precisamos entender que todos tem dúvidas, e nada melhor que nos livrarmos delas. Eu e você podemos sim, antes de falar, acusar, crer ou não. Procurar conhecer, se aproximar e até, em casos como de Gideão fazer prova.
Um relacionamento…
É isso mesmo, Deus quer um relacionamento com cada um de nós, e para isso, precisamos sair do conhecimento superficial, e nos aprofundarmos numa relação, que só será capaz, se conhecermos e nos deixarmos ser conhecidos por Ele.
A desobediência que ocasionou o pecado foi o grande motivo, que nos fez, afastar de Deus. Consequentemente esse desconhecimento total de quem Ele é.
Mas o amor de Deus e seu desejo em se relacionar com a humanidade é tão grande que Ele preparou uma carta e um Carteiro disposto a dar sua própria vida, para entregar essa correspondência a cada um de nós.
A melhor maneira de conhecer Deus, é conhecendo seu filho Unigênito.
“Se vocês realmente me conhecessem, conheceriam também o meu Pai. Já agora vocês o conhecem e o têm visto”.

Filipe mesmo tendo andado com Cristo chega ao cúmulo de lhe pedir uma prova:
“Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta”. Jesus responde com algumas perguntas:
Você não me conhece, Filipe, mesmo depois de eu ter estado com vocês durante tanto tempo? Quem me vê, vê o Pai. Como você pode dizer: ‘Mostra-nos o Pai’?
Você não crê que eu estou no Pai e que o Pai está em mim?

Todos nós podemos, em um certo momento, se não estivermos atentos na caminhada com Cristo, nos esquecermos de quem ele é realmente. Por isso devemos estar atentos a sua Palavra meditando de dia e de noite, estudando para poder reconhece-lo em qualquer situação.

Creiam em mim quando digo que estou no Pai e que o Pai está em mim; ou pelo menos creiam por causa das mesmas obras. ’

João 14
Pr. Marcone Lázaro


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Sugestão de Leitura
Enquete

Deus pode usar a doença para provar uma pessoa?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...
Lista de Links
Copyright 2007-2012, Jota7.com - Todos os direitos reservados.